Maquete de papel do avião Demoiselle de Santos Dumont (cópia)

R$6,99

SKU: Demoiselle-1 Categoria: Tag:

Monte a maquete de papel do avião Demoiselle de Santos Dumont

Após o pagamento, você recebe no seu e-mail informado no momento de pagar o link para o download da maquete/ papercraft

Você imprime as folhas com as partes/ peças em sua impressora colorida, recorta e monta seguindo o esquema visual/ instruções independentemente de as instruções estarem ou não em outro idioma (normalmente inglês). Mesmo assim, você sempre poderá traduzir utilizando o Google tradutor

Recomendamos que as peças para montagem sejam impressas em papel de 120 ou 180g/ m2 para dar uma maior firmeza à maquete.

Essa maquete é composta de 32 peças.

Escala: 1/25

 

Sobre Santos Dumont e seu avião Demoiselle

Alberto Santos Dumont nasceu em 20 de julho de 1873, em Minas Gerais, no sítio de Cabangu, próximo à cidade que hoje leva seu nome.

Logo, a família saiu de Minas, e os Dumont fixaram-se, em 1879, na região de Ribeirão Preto (SP) e nesta cidade iniciaram uma bem sucedida fazenda de café. A infância de Alberto foi nesta fazenda e quando jovem, estudou por um breve período em Campinas (SP). Em 1892, iniciou um período de formação em Paris, com aulas particulares. Alberto nunca teve uma formação regular. Era um esportista, como relatou um amigo desse período: “aluno pouco aplicado, ou melhor, nada estudioso para as “teorias”, mas de admirável talento prático e mecânico e de gênio inventivo”.

Em 1897, volta a Paris e começa a se dedicar aos balões e dirigíveis. Constrói vários modelos de dirigíveis e cria um avião denominado “14bis” que lhe permite realizar o primeiro voo homologado da história, no dia 12 de novembro de 1906, no campo de Bagatelle, na cidade de Paris, França.

Santos Dumont sabia que o 14bis não era um avião prático. No período de menos de um ano, idealizou, construiu e testou cinco novos inventos. Em 16 de novembro de 1907, em Bagatelle, apenas sete meses depois do último vôo do 14-bis, Santos-Dumont já fazia o vôo inaugural, cerca de 200 m, do seu mais novo invento: o revolucionário no 19, o “Demoiselle”, minúsculo, simples e leve. Era um avião muito avançado, de alto desempenho, veloz e extremamente simples e compacto. Decolava em pista de somente 70 m. O Demoiselle tinha como fuselagem uma única haste de bambu. Embora tenha conseguido decolar e voar, era claro que esse novo modelo de avião tinha graves problemas estruturais. Nos diversos modelos de Demoiselle desenvolvidos de 1907 a 1909, modelos no 19, 20, 21 e 22, Santos-Dumont foi introduzindo inovações técnicas e aperfeiçoamentos. Neles, utilizou motores de 20 a 35 Hp e estruturou a fuselagem com três hastes de bambu em forma de triângulo. Este aparelho era o meio de transporte pessoal preferido do inventor em visitas a amigos, ao redor de Paris.

Em 1909, algumas fábricas iniciaram a produção do No 20, Santos Dumont havia posto à disposição de quem quisesse os planos e detalhes do Demoiselle, pois ele não patenteava suas invenções, que deveriam ser partilhadas por toda a humanidade.  O Demoiselle foi vendido para um aspirante de piloto que, mais tarde, seria um dos maiores ases da Primeira Guerra Mundial: Roland Garros (1882-1918). Depois que Santos Dumont publicou os planos do Demoiselle 20 e permitiu que ele fosse construído por algumas firmas, o aparelho foi copiado e tornou-se um modelo popular. O Demoiselle foi o primeiro avião fabricado em série no mundo. No final de 1909, mais de 40 já haviam sido construídos e vendidos ao preço de um automóvel de tamanho médio da época. Alguns livros registram já terem sido até hoje construídos mais de 300 Demoiselles, e com a surpreendente marca de não ter ocorrido um só acidente fatal.

Santos-Dumont-Demoiselle
Santos Dumont voando no seu avião Demoiselle
Complexidade

Pequena

Tipo

Escala

1:25

Idioma

Português

Avaliações

Não há avaliações ainda.

Seja o primeiro a avaliar “Maquete de papel do avião Demoiselle de Santos Dumont (cópia)”

O seu endereço de e-mail não será publicado.